terça-feira, 29 de novembro de 2011

DESABAFO POLICIAL II

Quando jovem, vislumbrei entrar para a Polícia Militar por pensar ser uma instituição forte, respeitada na sociedade e humana. Vocação? No início, talvez até minha personalidade se identificasse com a profissão, mas no devido tempo, após tanta humilhação, decepções e discriminações por parte da sociedade e dos próprios integrantes em posições melhores, a tal vocação caiu num precipício profundo e sem volta. Os valores da secular instituição evaporaram como mágica. Forte, não é mais. Talvez nunca fosse. Respeitada na sociedade? Nossa realidade atual já explica perfeitamente que não é. O que existe é um medo terrível da Polícia Militar. Humana? Se nem ao menos internamente temos o tratamento digno e humanitário, o que dirá na sociedade.

O policial está insatisfeito, pois a sociedade é hipócrita e omissa. Ninguém realmente quer se comprometer com um problema. Querem apenas criticar. Quando o assunto nos meios de comunicação é segurança pública, somente comenta-se a versão negativa das atitudes do policial. Que ele deveria ter feito de outra maneira, que deveria estar preparado, pois estudou, se formou e blá, blá, blá. É a mesma história que já estamos esgotados de tanto ouvir. E quanto ao cidadão sem o mínimo de educação no trato com o policial? O que se tem feito para reverter essa situação? Nada! Absolutamente nada! Nossas escolas estão falidas e com professores também desmotivados com a profissão.

O policial está insatisfeito com o Governo que engana a sociedade descaradamente e ainda o obriga a compactuar com isso. O policial está insatisfeito com aqueles que podem e detêm o poder, mas infelizmente o usam em benefício próprio. Você acredita que algum juiz ou oficial desta polícia vai arriscar sua carreira por algum soldado? Jamais! Portanto, parem com estes devaneios e esqueçam essa hipótese absurda. Aliás, se você estivesse na posição deles ,também nada faria, pois infelizmente também temos “policiais praças” que não merecem o mínimo de confiança, respeito e muito menos um risco pessoal de seu comandante.

Algumas mudanças já estão ocorrendo referente ao convívio profissional entre oficiais e praças, mas ainda é cedo para tirarmos uma conclusão satisfatória. Raríssimas exceções nasceram para serem líderes. A Polícia precisa de líderes, e não de chefes.

O policial está insatisfeito com ele mesmo, pois é um ser humano que se sente incapaz; mesmo lutando e arriscando a vida, não vê os frutos de seu suor. Precisa de outros para dar continuidade a sua plantação, mas infelizmente estes “outros” não tem os mesmos ideais. Assim, todo seu trabalho é inútil, o cansaço, inevitável, e a decepção, sua colheita.

E não adianta nos fornecer munição à vontade. Não adianta portarmos uma bazuca ou um fuzil de última tecnologia. Enquanto o cidadão não aprender a ter EDUCAÇÃO, nada vai funcionar na segurança pública. Enquanto o marginal, o bandido, não ser punido severamente por nossas leis, nada vai funcionar na segurança pública.

Aos idealistas de plantão, lamento decepcioná-los, mas, no ritmo que estamos caminhando, a tendência é piorar. Então, proponho aos mais novos que procurem estudar e prestar outros concursos. Contudo, se realmente não tiver opção e deseja ficar nessa ingrata profissão, que seja uma “internet ambulante”. Tenha as leis na ponta da língua, pois somente com o conhecimento alcançará o poder, a autoridade e, consequentemente, o respeito e o sucesso. Quanto aos mais velhos, "administrem" o que puder, use toda sua experiência e pense exclusivamente na sua vida e da sua família, pois se vier acontecer algo inesperado é no aconchego de seu lar que encontrará refúgio e apoio.

Já não tenho mais disposição para encarar outras aventuras nessa vida, então não me venha criticar por aquilo que somente quem passou conhece. Por isso e pela exclusiva necessidade de sobreviver nesse país, vou continuar minha caminhada nessa magnífica profissão ingrata.

É vergonhoso não poder citar nosso verdadeiro nome num país que se diz democrático, mas aqui isto pouco importa, afinal o que ficará escrito na memória de cada um são as ideias.

Finalizando, existem muitos motivos para a insatisfação do policial, mas, a fim de evitar ser redundante, termino com uma palavra que deve ser usada por todos: paciência, praça, paciência.

E que Deus nos ajude, e muito, muito...


Um Breve Comentário: Belas palavras que para poucos não significa nada mas para muitos...

segunda-feira, 28 de novembro de 2011

BARRACO DO GALVÃO BUENO!!


Galvão Bueno discutiu com sua esposa Desirée Soares, em um dos camarotes do Club A, em São Paulo, durante o show de Luan Santana, na última quinta-feira, 24. As informações são do jornal carioca O Dia.

De acordo com a publicação, Galvão teria jogado champagne no rosto da esposa e depois a teria empurrado, na frente de todos. Desirée, que estava em pé, teria caído sentada no sofá do camarote. O motivo da confusão teria sido uma entrevista dada por Desirée, à equipe da TV Record contra a vontade do locutor.

Um Breve Comentário: RONALLLLLLLDOOOOOOO!!!!

Maria Luiza comemora 69 anos em clima político

Em clima de celebração política, a ex-prefeita de Fortaleza e membro do grupo Crítica Radical Maria Luíza Fontenele, comemorou ontem seu aniversário de 69 anos após retorno de Nova Iorque, no último dia 25, quando participou do movimento “Ocupe Wall Street”, “pela emancipação humana e fim do sistema capitalista”.

De acordo com ela, a experiência de nove dias no movimento aumentou a compreensão de que há a necessidade da teoria ser apropriada cada vez mais por número maior de pessoas. “O conteúdo do movimento é muito interessante, agrega diferentes setores. O fato de ser um movimento horizontal, as decisões são sempre tomadas cotidianamente pelo coletivo em assembleias. Não tem um caráter imediato de uma reivindicação, é contínuo”, diz Maria.

Ela destaca que dentro do grupo aumentou a responsabilidade no sentido de apontar cada vez mais a perspectiva de transformação. E ainda, que não sejam soluções pontuais e sim radicais. Célia Zanetti, também membro do grupo, chama atenção para dois grandes problemas que perpassam pelas reivindicações dos manifestantes: desemprego e saúde. Outro detalhe é a grande participação de idosos e estudantes, conta. A questão do policiamento também chocou. “Era um sistema repressivo, cinco helicópteros sobrevoando a manifestação o tempo todo, a cada quarteirão os policiais tentavam barrar e demorava muito tempo par a negociação”.

Segundo Zanetti, atualmente a situação dos estudantes universitários inverteu com o reflexo da crise internacional. “Hoje saem endividados das universidades mas não conseguem pagar o estudo porque não têm emprego”.

Na sua visão, “o movimento surgiu com características novas, sem líderes e estabelecendo relação direta entre as pessoas. Lá conseguimos saber como entrar numa rede de videoconferência com ocupação de outros países”, afirma Zanetti.

Um Breve Comentário: Essa daí foi banida da política pelos fortalezenses também é aquela que apoiou o tal de Cesar Batisti o "matador de policiais", a questão é será que ela tem coragem de fazer baderna lá nos EUA? Duvido, a Lei lá ao contrario da nossa funciona viu!!!

Concretização depois de 32 anos de sonho dos cearenses

Depois de 32 anos que o estado do Ceará se prepara para ter uma siderúrgica, o projeto começa a se desenvolver. O empreendimento está em fase de terraplenagem com previsão de conclusão em 2014.

Ter uma siderúrgica no estado e estruturar o tão desejado polo metalúrgico é um sonho antigo que atravessa gerações. O primeiro projeto de uma siderúrgica no Ceará é da época do ex-governador Virgílio Távora, em 1979. Mais de 30 anos depois, pela primeira vez, as obras estão avançando em fase de terraplenagem.

Dentre os grandes empreendimentos pensados para o estado, é um dos mais avançados e também o único a estar na Zona de Processamento de Exportação do Pecém (ZPE-Pecém). O atual projeto não é mais o primeiro pensado. Agora, o empreendimento tem uma composição societária totalmente diferente.

A brasileira Vale uniu-se às sul-coreanas Posco e Dongkuk Steel para estruturar a Companhia Siderúrgica do Pecém (CSP). A expectativa é de aumentar em 6% o Produto Interno Bruto (PIB) Estadual na fase de construção.

Pelo cronograma, o empreendimento deverá entrar em operação em 2014. Na primeira fase, o valor estimado é de US$ 4,2 bilhões, mas “por se tratar de política da empresa”, não é possível informar quanto já foi aplicado desse total.

Obras

No canteiro de obras da siderúrgica. As frentes de trabalho para terraplenagem (técnica para aplainar e aterrar o terreno) foram divididas em quatro setores. Atualmente está sendo executado o setor 3 (169 ha de área) com 40% dos serviços concluídos. A área é destinada às construções mais importantes, como as áreas do Alto Forno e da Aciaria. Nessa fase, estão sendo gerados 150 empregos diretos e indiretos.

A expectativa é de que os trabalhos sejam concluídos até fevereiro de 2012 com início da nos setores 1, (89ha), 2 (111ha),4 (130ha). Os setores serão executados em paralelo com previsão de conclusão final da terraplenagem em dezembro de 2012.

Mesmo depois de tantos anos em que se fala do projeto da siderúrgica, muitas pessoas no entorno não sabem como vai funcionar o empreendimento e alguns reclamam também que não foram ouvidos e são retirados sem uma indenização favorável.Segundo informações da assessoria de imprensa, a CSP já apresentou o projeto às comunidades do entorno do projeto.
Saiba mais
1979 - Governador Virgílio Távora começa a pensar uma usina siderúrgica e uma refinaria de petróleo para o Estado com o objetivo de transformar o estado no terceiro polo industrial do Nordeste.

1996 - Anunciada a instalação de uma siderúrgica no Ceará. O investimento estimado para o empreendimento era de US$ 800 milhões. A principio seria dividido entre a Companhia Siderúrgica Nacional (com 51% de participação) e o restante pela norte-americana Nuccor Steel.

Janeiro de 1999 - As obras da siderúrgica da Nuccor Steel deveriam ter começado.

Dezembro de 2009 - Tiveram início as obras de preparação para a terraplanagem da Companhia Siderúrgica do Pecém (CSP).

Setembro de 2010 - Começou efetivamente o processo de terraplanagem. Cerca de 71 trabalhadores estão realizando as atividades atualmente. O canteiro de obras já foi concluído e está sendo construída a cerca da área da siderúrgica.

Novembro de 2010 - A empresa coreana Posco assinou memorando de entendimento estabelecendo as bases para sua entrada na Companhia Siderúrgica do Pecém (CSP) com a Vale e a Dongkuk. A Vale passa a ter metade do CSP. A Dongkuk fica com 30%. A Posco tem 20%.

Abril de 2011 - Vale admitiu reduzir participação da Siderúrgica. No mês, a CSP adquiriu 60% do terreno. Na época, faltavam apenas 370 hectares.

Maio de 2011 - CSP firma contrato de US$ 4,5 bi em 2011 com a Posco Engineering & Construction para obras. Vale, Dongkuk e Posco oficializam a composição acionária da Companhia Siderúrgica do Pecém (CSP) em junho.

Agosto de 2011 - Em sua primeira visita ao Ceará como presidente da República, Dilma Rousseff inaugurou o início das obras de terraplenagem da CSP, da correia transportadora de minério de ferro do Complexo Industrial e Portuário e do Terminal de Múltiplo Uso (Tmut).

Juízes federais e do trabalho vão parar na quarta-feira

Juízes federais e do trabalho vão parar suas atividades na próxima quarta-feira (30), como parte das manifestações do movimento grevista. Nesta terça-feira, 29, os magistrados vão enviar à Advocacia-Geral da União todas as citações e intimações acumuladas desde o dia 17 de outubro, que estavam paradas para pressionar o Executivo pela liberação de recursos para o reajuste salarial dos juízes.

Na última sexta-feira, 25, o presidente do do Tribunal Superior do Trabalho (TST), João Oreste Dalazen, disse que os juízes que não trabalharem poderão ter corte no salário, a exemplo do que ocorreu com os servidores em greve. O movimento grevista dos servidores atinge 19 estados.

Os juízes federais e os do trabalho cobram aumento salarial e melhores condições de trabalho. Além da defasagem salarial, a categoria argumenta que trabalha sem garantia de segurança. De acordo com o Conselho Nacional de Justiça (CNJ), pelo menos 200 juízes estão sob ameaça de morte em todo o país.

A paralisação de quarta-feira não vai afetar ações urgentes, como de concessão de benefícios previdenciários, de fornecimento de remédios pelo Serviço Único de Saúde (SUS), bem como ações criminais, de acordo com a Associação dos Juízes Federais do Brasil (Ajufe).

Governo do Estado e Ministério da Justiça inauguram penitenciária em Pacatuba

O governador Cid Gomes, o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, e a secretária da Justiça e Cidadania do Estado do Ceará, Mariana Lobo, inauguram nesta terça-feira, 29, às 10 horas, a Penitenciária Francisco Hélio Viana de Araújo, em Pacatuba. A unidade terá capacidade para abrigar 500 presos, segundo a Secretaria de Justiça e Cidadania do Ceará (Sejus).

Construída e equipada com o investimento de R$ 16,4 milhões, advindos do Ministério da Justiça e do Governo Estadual, a obra é a mais moderna unidade penitenciária do Ceará com equipamentos de tecnologia avançada para controle, acesso monitorado, ponto eletrônico e fotografia para agentes penitenciários, visitantes e presos.

Para a segurança da unidade estão instalados: máquina de raio-x para objetos, detectores de metal (portal de entrada e manual), sistema interno de monitoramento com 174 câmeras, cadeiras de identificação de presos (que permite fazer a coleta de digitais, fotos, sinais particulares, tatuagens, mutilações e voz), além do body-scanner, equipamento que gera uma imagem da estrutura orgânica e óssea de qualquer pessoa, evidenciando irregularidades como o transporte de drogas ou armamento. Segundo a Sejus, a Penitenciária de Pacatuba será a primeira penitenciária do Estado e a segunda no País a possuir esse equipamento.

Em área construída de 12.554,855 m², a estrutura física é destinada a presos condenados ao regime fechado na Região Metropolitana de Fortaleza, divididos em oito vivências coletivas e 20 vagas para o isolamento individual. Possui os módulos de Tratamento Penal (onde serão realizados os atendimentos jurídicos e sociais aos custodiados); de Saúde (farmácia, enfermaria, consultório médico e odontológico); Escolar (salas de aula com capacidade para 120 alunos, biblioteca e sala de informática); e Laboral (destinadas as oficinas de atividades laborais). A unidade conta também com uma cozinha industrial, uma padaria e um salão polivalente para atividades sociais.

Ressocialização
Ainda segundo a Sejus, a Penitenciária de Pacatuba terá o funcionamento de duas indústrias têxteis para ocupação dos encarcerados com trabalho e ainda o projeto Rádio Livre, um sistema de sonorização e programas culturais e educativos que permitem auxiliar na ressocialização do preso.

A unidade penitenciária também inaugura um novo programa de ressocialização da Sejus. Inspirado na experiência goiana, o programa Módulo de Respeito prevê a organização diferenciada dos internos, por meio de um ambiente calcado no tripé educação-trabalho-espaço de convivência. As atividades têm regime integral e serão realizadas de forma individual ou em grupos, abordando a capacidade de auto-organização, integração, atividades socioeducativas.


Um Breve Comentário: Graças a Deus!!!!

SHOOT THEM WITH A .50 cal.

video
This is not a video game. The Taliban are stupid but they will not just stand out in the open and let you shoot them with a .50 cal. One of the guys on the roof top got shot in the lung, thats why the 50 went up.

quinta-feira, 24 de novembro de 2011

terroist bloopers

video


Vejam como os terroristas se comportam diante de várias situações.

sábado, 5 de novembro de 2011

PIADA DE MAU GOSTO! ÉRA SÓ O QUE FALTAVA EM FORTALEZA!

Dirceu poderá ajudar na eleição

Ex-ministro veio a Fortaleza lançar um livro e falou com Luizianne Lins e outras lideranças petistas sobre o pleitoSeis anos depois de ter seu mandato cassado ao ser acusado de chefiar o esquema do mensalão, o ex-deputado federal e ex-ministro da Casa Civil, José Dirceu (PT), avisou que estará ativo nas negociações sobre as eleições municipais de 2012 e que, se for preciso, poderá ajudar, inclusive nos processos relacionados a Fortaleza, onde PT e PSB ainda não chegaram a uma definição sobre a manutenção da atual aliança.

Entretanto, José Dirceu alertou que, antes de qualquer decisão relacionada ao pleito, o PT precisa estar "unificado" na Capital cearense. "Partido para vencer uma eleição tem que estar unificado, mas eu acredito que tanto em Recife quanto aqui (em Fortaleza) nós vamos unificar o partido", ressaltou.

Com o discurso alinhado ao dos dirigentes petistas do Ceará, Dirceu disse que o natural é o candidato a prefeito ser do PT, apesar do apoio que o partido tem de agremiações que já anunciaram a intenção de lançar postulante ao cargo.

Fonte: Diário do Nordeste.

Um breve comentário: Em respeito ao povo de fortaleza nem coloquei a matéria toda, tá de brincadeira?

Governo propõe reajuste de 15% a professores estaduais

Em reunião realizada nesta sexta-feira, 4, com a diretoria do Sindicato Apeoc e demais representantes dos professores estaduais, o Governo do Estado apresentou proposta de aumento salarial para a categoria: 15% para todos os professores da rede estadual, sem exceção, sejam efetivos, temporários, aposentados ou pensionistas.

Este aumento seria implantado em duas parcelas: a primeira, de 7,5%, retroativa a 1º de novembro, já seria recebida neste mês; e a segunda, de outros 7%, valeria a partir de 1º de janeiro. Segundo defende o Governo do Estado, este aumento de 15% para toda a categoria é o maior do País concedido em 2011 a professores estaduais.

Além dos 15%, os professores com título de Mestrado receberão uma gratificação adicional de mais 10%, totalizando um ganho salarial de 25%. E os professores com Doutorado terão um aumento extra de mais 30%, recebendo no total 45% de ganho em seus vencimentos.

Com este aumento, o Governo afirma que o salário médio dos professores ativos do Ceará passará a R$ 3.000,30; o dos professores com Mestrado do nível 27 será de R$ 3.631,05; e os Doutores do nível 30 passam a receber R$ 4.553,67.

O Governo propõe também uma fórmula inédita para garantir uma fonte estável e segura para os aumentos salariais a serem negociados com os professores em 2012, 2013 e 2014: o aumento progressivo da parcela dos recursos do FUNDEB (Fundo da Educação Básica) destinada exclusivamente ao pagamento de salários.

Em 2011, 71% dos recursos do Fundeb no Ceará estão sendo destinados aos salários. O Governo propõe aos professores aumentar esta parcela para 75% em 2012, e para 80% em 2013 e 2014, garantindo assim o aumento do volume de recursos disponível exclusivamente ao pagamento de salários do Magistério. O Ceará, com esta fórmula, torna-se o primeiro Estado do Brasil a vincular receitas a salários.

O Governo propõe, ainda, iniciar já em 2012 a implantação progressiva do regime que reserva 1/3 da carga horária do professor a tarefas de planejamento, que seria concluída até 2014. As informações são do Governo do Estado.

Um breve comentário: E os profissionais da Segurança Pública?

INTERESSANTE!!!


Odres novos e coragem para travessia

“Ninguém põe remendo de pano novo em veste velha; porque o remendo tira parte da veste, e fica maior a rotura. Nem se põe vinho novo em odres velhos; do contrário, rompem-se os odres, derrama-se o vinho, e os odres se perdem. Mas põem-se vinho novo em odres novos, e ambos se conservam” (Mateus 9.16,17).

O debate só é possível se pensarmos nos contemporâneos papéis e missões atribuídos à Universidade e à Polícia Militar. Escrevo visando aos que ainda estão na “dúvida razoável”. A abordagem policial é
sempre um momento de grande tensão e exige do profissional de polícia: cautela,firmeza e conhecimento da legislação. Os manifestantes sabem que nada mais recorrente do que ouvir que a USP está distante do dia-a-dia e dos problemas das pessoas comuns. Seguir a opção de afastar a PM do campus, neste momento, reforçará esta imagem. A USP firmou convênio temporário com a PM no sentido de que policiais militares com motos e viaturas operacionais também exercessem o inquestionável poder de polícia no interior do campus, apoiando a competente Guarda Universitária. Um recente homicídio ocorrido na FEA motivou o convênio.   Não cabe ao patrulheiro questionar o que foi decidido e planejado, dentro da legalidade. Prever e prover são tarefas do escalão superior sempre com respeito à vida, integridade física, dignidade das pessoas e interagindo com o cidadão, construindo soluções sólidas e perene para os problemas de segurança. Em 2011, registramos 146
mil interessados em freqüentar o campus; mais de 133 mil não terão êxito. Na USP, onde me formei, ou na Cidade Tiradentes, onde morei, a atuação, postura e transparência da atividade policial deverá ser a mesma, quer quanto ao uso de drogas, quer em ocorrências de dano ao patrimônio público. Aos uspianos, não há que se falar em uso inocente ou desconhecimento do submundo drogas. A Universidade lutou para que a prestação dos serviços públicos essenciais (saúde, educação e segurança) ocorressem de forma indistinta e com imparcialidade. A segurança pública é um processo sistêmico e responsabilidade de todos. Queiramos ou não, a polícia representa o resultado da correlação de forças políticas existentes na própria sociedade. Um PM é um profissional do Estado como qualquer outro, contudo, mexe com questões vitais altamente sensíveis e explosivas (vida e liberdade) e só ele pode, na forma da lei, fazer seu papel usando, se necessário, a força. Certamente parte da sociedade alegrou-se ao ver discentes promoverem ato favorável à manutenção da PM, que zela pela mais perfeita fruição da vida universitária. A frase da praça do Relógio pode ajudar aos mais extremistas neste debate: “No Universo do conhecimento o centro está em toda parte”. Em um esforço com as palavras eu diria que o papel da polícia é manter o tenso equilíbrio da lei e da ordem, não qualquer ordem – mas aquela desejada pelos justos cidadãos; pelo que consta, estes não repelem a PM. Ao contrário do que alguns ainda pensam, a moderna formação e os constantes treinamentos habilitam a PM a lidar com ocorrências e adversidades de toda ordem, em qualquer dia, horário e lugar.  Lembro Fernando Pessoa: “Há um tempo em que é preciso abandonar as roupas usadas, que já têm a forma do nosso corpo. E esquecer os nossos caminhos que nos levam sempre aos mesmos lugares. É o tempo da travessia. E se não ousarmos fazê-la. Teremos ficado para sempre. À margem de nós mesmos.”

Ronilson de Souza Luiz, capitão da Polícia
Militar, docente da Academia de Polícia Militar do Barro Branco e doutor em
educação pela PUC/SP. (profronilson@gmail.com)